À Moda Antiga – César Oliveira


4º Canto dos Cardeais – Canguçu – RS – 1999.

À MODA ANTIGA

Letra: Lisandro Amaral
Música: Lisandro Amaral
Intérprete: César Oliveira

Seu Leovegildo abana um pala
Num dos crioulos da Caneleira.
Será bolicho ou gauchada?
Leva a tostada, vai pras carreiras!

Que estampa antiga me traz saudade
Daqueles tempos que o Gracilhano
De pulso firme, cimbrava um pealo ,
Só pelo golpe dum orelhano.

E o Alencastro não tinha rancho
Mas tinha um reino – vida e estrada –
Sorriso largo pelos bolichos
E algum cambicho de cola atada.
À moda antiga nas madrugadas…

Hoje resgato o pança de burro,
Ato a capricho meu sereneiro
E o chiripá renasce altivo
Com “calzoncillo”, faca e “culero”.

E as nazarenas ferro templado
“Gauchas potreras” de todo pé…
Diz que “hay” surungo, luz de candeeiro,
Gaita e pandeiro, lá por Bagé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s