Relato De Quem Voltou – Jari Terres


4º Canto dos Cardeais – Canguçu – RS – 1999.

RELATO DE QUEM VOLTOU

Letra: Alex Silveira
Música: Edilberto Bérgamo
Intérprete: Jari Terres

Adeus às cruzes dos potros
E minha vida na espora,
No braço que me sustenta,
No escarcéu campo afora.

Adeus ao galpão antigo,
O aroma da maçanilha,
Ao ritual da Ave Maria…
O velho rádio de pilha.

Adeus ao meu bichará
Com a lã crua do “Ideal”
E o bufo lá no potreiro
Do meu baio ainda bagual.

Como era simples meu mundo
Na voz de algum payador,
Banho de sanga e pitanga,
E campos bordado em flor.

Assim, olhava o universo
Do meu rancho na janela,
Era andarilho meu sonho,
Mas parava na cancela!

Um dia fui mais adiante,
Cruzei e varei estrada…
Andei, andei pelos rumos
Que apontava a madrugada.

Sorvi apojos das ruas
E descobri seus segredos,
Tardes de angústia e saudade,
Noites de insônia e de medo.

Depois que fui vida e morte
De um mundo que me estropiou,
Eu acordei deste sonho
De quem se foi, mas voltou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s