O João e a Rita – Cristiano Fantinel


18ª Tertúlia Musical Nativista – Santa Maria – RS – 2010.

O JOÃO E A RITA

Letra: Marquito Ferreira Costa e Túlio Urach
Música: Marquito Ferreira Costa, Túlio Urach e Cristiano Fantinel
Intérprete: Cristiano Fantinel

João de Barro era viúvo,
Caturrita era solteira…
Numa tarde se encontraram
Nos galhos da corticeira.

Ele disse: Sou pedreiro,
Engenheiro e arquiteto,
Viúvo e, faz algum tempo,
Ando precisando afeto.

Ninguém aturava a Rita,
Porque muito tagarela,
Mas o João ouvia pouco
E se apaixonou por ela…

Apesar das diferenças,
Foi mais forte o coração,
E juntaram suas penas
Pra acabar com a solidão.

Foi um casório bonito,
Veio toda a vizinhança;
O canário e o periquito
Animaram a festança.

Ela toda de esperança
E ‘os cunhado’ de-lhe grito!
Se trocaram ‘as aliança’
Lá no alto do ‘galhito’.

De gravetos e lã crua
Era a antiga morada
Que ele reformou inteira
Com o barro da chuvarada.

Rita disse aos quatro ventos
Do talento de João,
Ele agarrou empreitada
Em todo canto do rincão.

Fez açougue pro Carancho,
Hotel pra um bando de Anú
E até capela velatória
Pra família do Urubu.

João e Rita têm o rancho
Mais lindo do corredor,
Numa forquilha que junta
Dois galhos de um grande amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s