O Inverno e o Poeta – Leandro Berlesi e Beira D’Estrada


16ª Tafona da Canção Nativa – Osório – RS – 2004.
Composição premiada como Música Mais Popular e Tema Mais Campeiro.

O INVERNO E O POETA

Letra: Tomas Augusto Shuck
Música: Leandro Berlesi
Intérpretes: Leandro Berlesi e Beira D’Estrada

Retorno ao meu galpão
Num junho à boca do inverno
E junto ao fogo-de-chão, quando a invernia desperta
Libero a alma poeta, do verso xucro mais terno

Por isso noutra estação
Eu não me inspiro tão bem
Pois é mansa a solidão,
Não tem minuano lá fora
Falta o queimar de uma tora e uma saudade de alguém

Rasguei a goela da mata
E emergi lá do fundo
Louca sangria desata, escorre o verso bagual
Pra o canto mais regional se esparramar pelo mundo
Rasguei a goela da mata
E emergi lá do fundo…

Poesia é sonho em vôo
Pra se apegar acordado
Num chasque que Deus mandou,
Junto ao minuano em sussurro
Faz recordar o futuro e planejar o passado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s