Lunarejo – Beto Ventura


7ª Sapecada da Serra Catarinense – Lages – 2007.

LUNAREJO

Letra: Ramiro Amorim
Música: Beto Ventura
Intérprete: Beto Ventura

O céu da noite xirua,
Acalentando desejos,
Mandou o vento, em solfejos,
Pra cantar na pampa nua;
E o brilho claro da lua,
Tal fosse um campeiro beijo
Templou no meu lunarejo
Estilo e alma charrua.

Apadrinhado pelo vento,
Com a lua por madrinha,
Com garbo o flete caminha,
De postura é um monumento;
De patas: um pensamento!
– Cantando este verso eu vejo –
Meu pingaço lunarejo,
De apero e laço nos tentos!

Flete Bueno – De patrão! –
Bem manso e doce de freio.
Para apartar em rodeio
E roubar moça em procissão!

Cuidando qualquer negaça
– De orelhas retesadas –
Pressente uma paleteada
Com a valentia da raça.
Pampas, oscos e fumaças,
Nestes dias de mormaço,
Viram crescer o meu braço
Num tiro de doze braças.

Vai lunarejo gateado
“Pisando nas borboleta”
Pechando boi na paleta,
Esbarrando “bem sentado!”.
Pingaço do meu agrado
Pra apartar boi na barbela,
E me levar pro rancho dela
Num tranquito debochado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s