De Campeiro Pra Campeiro – Luiz Marenco e Jari Terres


17ª Gauderiada da Canção Gaúcha – Rosário do Sul – RS – 1999.*

DE CAMPEIRO PRA CAMPEIRO

Letra: João Sampaio
Música: Luiz Marenco
Intérpretes: Luiz Marenco e Jari Terres

A ti, meu irmão guerreiro
Rastreador do mesmo ideal,
Meu abraço fraternal
De campeiro pra campeiro.
E num gesto missioneiro
Do meu velho pago em flor,
Sem aval e sem fiador
Eu te afirmo comparceiro
De que Deus é carreteiro,
Peão de tropa e payador.

Eu também sou campesino,
Nasci ouvindo o pampeiro
E também sou carreteiro
Por ofício e por destino.
Uma junta de brasinos,
Charque, farinha e torresmo,
Ao tranco rodando a esmo,
Por chapadas e galpões,
Carreteando as tradições
Para dentro de mim mesmo.

É a glória dos payadores,
Guitarra ninho dos ventos,
Aonde trançamos os tentos
Supremos dos campeadores.
E ao longo dos corredores
Do Rio Grande potreador,
Sou aquele payador
Vaqueano da liberdade,
Pois me sobra autoridade
Prá contestar um cantor.

É a minha filosofia
E o meu modo de cantar,
Pois jamais hão de calar
Minha guitarra-poesia.
Sou como a pampa bravia
Manancial de claridade
E a ti, só na imensidade,
No mastro desta payada,
Deixo uma bandeira hasteada
E um pezuelo de amizade.

Assim, pastor do hemisfério,
Dourando o teu dia a dia,
Leva contigo a magia
Que ronda sonho e mistério.
E neste porte de gaudério
Que para nós vale tanto,
Guarda, meu irmão,
O encanto do espírito ancestral
E a inteireza vertical
Das raízes do meu canto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s