Terrinha – Mauro Moraes e César Santos


38ª Califórnia da Canção Nativa do RS – 2014.

TERRINHA

Letra: Mauro Moraes
Melodia: Mauro Moraes
Intérpretes: Mauro Moraes e César Santos

Na ponte de Uruguaiana, o rastro dos meus amigos…

Contando os dormentes onde assentam os trilhos,
Carril de ferro em que passa o trem
No passo das trocas os dois lados da fronteira
Mas chê de Deus que vai e vem…

Eu trago chibo de Libres, unas cositas miúdas
Fidel, sabão, remolacha e alguns mijado nas curtas…
No chisme a tal da atochada, se a Guarda vier me prender
Num chamamé embolsado, num bolichão do Buraco e sei lá o quê.
– Mas chê, vou te dizê!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s