Semente e Palavra – Mário Barbará


27ª Califórnia da Canção Nativa do RS – Uruguaiana – RS – 1997.*

SEMENTE E PALAVRA

Letra: Vaine Darde
Melodia: Mauro Moraes
Intérprete: Mário Barbará

Tem vez que a lua desponta
e me encontra
neste exílio fiel,
botando canga no medo,
lavrando com os dedos
palavra e papel.

Reviro a pele dos versos
dispersos
no campo branco das folhas
e planto meu universo
imerso
por onde a lua me olha.

Neste aramado das linhas
vizinhas
de taipas retas e secas
derramo a água das mágoas
daninhas
e planto rimas nas cercas.

Meu pasto mal dá pra o gasto
tão vasto
nesta colheita de sonhos
tamanhos
e levo as tralhas por trilhas
sem rastro
onde a palavra germina meus ganhos.

Todo caderno é um deserto
aberto
pra mão agrária que canta
e que lavra.
A minha sina sulina
eu sustento
jogando ao vento
semente e palavra.

2 ideias sobre “Semente e Palavra – Mário Barbará

  1. Alaf Valentim

    Grato por partilhar mais uma obra conosco. Não tenho palavras para descrever o admirável e importante trabalho que você tem feito para com o público que acessa este site!

    Mais uma vez, lhe agradecemos =)

    Curtir

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s