Semente, Vento e Palanque – Luiz Carlos Borges


6ª Seara da Canção – Carazinho – RS – 1986.
Composição premiada pela Melhor Letra (Apparício Silva Rillo) e o prêmio de Melhor Indumentária para o músico Luiz Carlos Borges.

SEMENTE, VENTO E PALANQUE

Letra: Apparício Silva Rillo
Música: Luiz Carlos Borges
Intérprete: Luiz Carlos Borges

Quem nasceu para semente
Até no cerno da pedra
Se ancora em duras raízes,
Levanta flores ao céu.

Quem nasceu pra ventania
Faz andanças por aí,
Inventa seus próprios rumos
E traz galopes em si.

E quem nasceu pra palanque
Morre de velho onde está,
Quebrando queixos de potro
Nos tirões que o mundo dá.

O vento planta semente,
A planta cresce amanhã;
O machado faz palanque
Da tora do tarumã.

A mim me toca o milagre
De ser a essência dos três:
Semente, vento e palanque,
Um pouco de cada vez!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s