Mateando Com a Saudade – Angelo Franco


5º Canto Sem Fronteira – Bagé – RS – 2007.

MATANDO COM A SAUDADE

Letra: Zeca Alves e Boca Costa
Música: Alemão Goulart
Intérprete: Ângelo Franco

Quando a saudade se achega
E adentra em meu rancho solidão,
Encilho o mate e convido
Pra vim conversar comigo, do coração.

Talvez por ela chegar e assim me encontrar
De alma quieta e serena…
Insiste em me castigar,
Trazendo junto consigo as penas.

É sempre alento pra alma
Essas lembranças de outrora,
Que chegam nas horas calmas,
Depois se vão vida afora.

Alcanço um mate pra ela,
Que mansa vem me aquecer…
Assim me agrada escutar
O que ela tem pra dizer.

Calando fundo no peito,
Destemperando a emoção,
Essa saudade maleva
Carrega de brasas meu coração.

Assim seguimos mateando
De mano, parceiros… Inda solito.
Ela conversa comigo, me sussurrando no ouvido.
Aconselhando aos pouquitos.

A “bicha” é mesmo sábia, tem toda uma lábia,
É só saber lhe ouvir…
Pois ela traz do passado
Consequências ao porvir.

Mostrando que a experiência
Ajuda muito na vida…
Deixando rastros na estrada,
Cicatrizando as feridas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s