Louco Por Chamamé – Neto Fagundes


10º Festival da Música Crioula de Santiago – Santiago – RS – 1990.
Composição premiada com o Primeiro Lugar.

LOUCO POR CHAMAMÉ

Letra: Mauro Ferreira
Música: Luiz Bastos
Intérprete: Neto Fagundes

A tarde abafou o espaço,
sol e mormaço mandando ver.
Andava no meu picaço,
me fui ao passo dar de beber…
A balsa ia rio acima
e uma morena, de lá, sorriu,
botou uma flor no cabelo,
me atirou um beijo e depois sumiu.

Quem sabe, fosse a morena,
uma estancieira buscando amor;
quem sabe ficou parada
nesta fachada de domador;
quem sabe, naquela trança,
tem uma herança e dinheiro tanto
que um tipo viva clinudo,
e vendendo tudo ainda sobre campo.

Fiquei meio enfeitiçado,
sempre enredado num assobio,
a moça no pensamento
e os olhos sempre rondando o rio.
Um dia, sei que ela volta,
se a balsa sobre tem que descer,
pintando o rio de aquarela
e trazendo nela o meu bem-querer.

Morena, fique sabendo
que eu quero mesmo é mudar de vida.
Já chega de pantomima
com essas meninas de má bebida.
Eu sou partido de luxo,
flor de gaúcho, além de ser
doutor num jogo de truco,
borracho e louco por chamamé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s