O Guri e o Passarinho – Jairo Lambari Fernandes


18ª Gauderiada da Canção Gaúcha – Rosário do Sul – RS – 2000.*

O GURI E O PASSARINHO

Letra: Antônio Carlos Machado
Música: Jairo Lambari Fernandes
Intérprete: Jairo Lambari Fernandes

Um guri sentado no portal do rancho,
Dardejando os olhos pra o sem fim dos campos,
Viu um passarinho pousar na porteira
E abrir o bico, redobrando um canto.

Brotou entre os lábios do guri solito
Um assobio plageando o pássaro liberto
Que, lá da porteira, pra o oitão do rancho
Bateu asas, talvez pra ficar mais perto.

Mas do mesmo jeito que chegou cantando,
Alçou voo pra se perder do olhar…
Do guri que, então, ficou olhando o céu
E uma lágrima não pode segurar.

Percebeu, enfim, que o cantar da ave
Era belo e terno porque traduzia
O viver liberto de quem faz seu rumo
E, talvez, por isso, tenha poesia.

Conformou-se assim o guri que mesmo
Desejando asas pra voar atrás,
Entendeu que aquele passarinho vive
Pra não ser cativo, e pra cantar a paz.

Porque são as aves e seus belos cantos
Que nem as gaiolas conseguem calar…
Um exemplo ao mundo que oferta amaras,
Mas nelas só fica quem quiser ficar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s