O Guitarreiro e o Poeta – Índio Ribeiro


1º Festival Nativista Baqueria de Los Piñares – Vacaria – RS – 2006.

O GUITARREIRO E O POETA

Letra: Ramiro Amorim
Música: Vitor Amorim
Intérprete: Índio Ribeiro

Se o poeta sofrenar seus versos
Quem dará rédeas pra emoção?
Só o guitarreiro junta sons dispersos
Acorde e verso é alma e coração!

Só a canção revigora os sentidos,
Se estão puídos os valores comuns.
A poesia nos faz sensitivos…
E a voz do pago toca em cada um.

Um fogo grande, um canto entonado!
Legado antigo que é sempre novo.
Um verso xucro se faz requintado,
Se traz na cincha as verdades de um povo!

Se o poeta sofrenar seus versos,
Quem as belezas poderá cantar?
Se o guitarreiro se quedar, disperso,
Quem cantará a magia de amar?

Toda poesia a guitarra compreende,
E a cuia corre em volta do braseiro.
“Gracias” meu Deus pela paz que transcende
Das mãos do poeta e do guitarreiro!

Um fogo grande, um canto entonado!
Legado antigo que é sempre novo.
Um verso xucro se faz requintado,
Se traz na cincha as verdades de um povo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s