Veneno – Lisandro Amaral


25ª Sapecada da Canção Nativa – Lages – SC – 2017.

VENENO

Letra: Lisandro Amaral
Melodia: Roberto Luzardo
Intérprete: Lisandro Amaral

Eu te levei adormecida junto ao peito,
Banhando as horas do meu mundo tão pequeno…
Cuidei teu sono, quando o sol amanhecia
E a poesia evaporava do sereno…

Eu soube apenas o teu nome e teu sorriso
Não mais preciso conhecer tuas verdades…
Roubei um beijo, ao cuidar teu sono lindo,
E o teu veneno foi maior que a claridade…

Saber do mundo é não temer a madrugada!
Serpente antiga – feiticeira dos caminhos –
Eu te levei adormecida junto ao corpo
Onde teu sono era veneno e não carinho!

Onde andarás? não mais pergunto ao meu silêncio.
Adormeceras noutro corpo envenenado.
Cuidar teu sono é como estar frente a um mistério, madrugada
Te ver sorrindo é como estar aprisionado!

Guarda o teu beijo para alguém que te mereça.
Se é que alguém, merece ter o que ofereces…
Um dia o sol vai me livrar do teu veneno
Igual sereno evaporar quando amanhece.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s