Madrinheiro de Tropa – Renato Gomes


17ª Sapecada da Serra Catarinense – Lages – SC – 2017.

MADRINHEIRO DE TROPA

Letra: Renato Gomes
Melodia: Renato Gomes
Intérprete: Renato Gomes

Quando guri fui madrinheiro de tropa
E nesse ofício percorri muitos caminhos
Bombacha larga chapéu erguido na copa
Cortando estradas no rumo do espinilho

Lá na culatra “Tio Marculo” assoviando
Com toda a calma conduzindo a cargueirada
Mula tordilha encilhada no capricho
No rio bonito paramos pra sestiada

No rio das pedras saimos de madrugada
Quando o sereno ainda molhava o capim
Cantar dos galos “arreatemo” a cargueirada
E função de madrinheiro era pra mim!

E o “Marcino” se encarrega da cozinha
Flauteando a vida e de tudo achando graça
Fritando bolo numa panela de banha
“móia a palavra” num borrachão de cachaça

Tem na bruaca a paçoca preparada
De charque gordo socadita no pilão
E um café preto feito na chicolateira
O pó levanta quando se apaga o tição

Nos dias de chuva uma capa “três coqueiro”
E um “ramenzoni” aba larga de patrão
São apetrechos de recurso do tropeiro
Nas tempestades de dias de viração

Passou o tempo mais eu nunca esqueci
Da minha infância feita em lombo de cavalo
De madrinheiro que era função de guri
E da minha gente, que eu herdei esse legado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s