Jornada Sem Cor – Raineri Spohr


26ª Sapecada da Canção Nativa – Lages – SC – 2018.

JORNADA SEM COR

Letra: Carlos Omar Villela Gomes
Melodia: Raineri Spohr
Intérprete: Raineri Spohr

Joguei meu laço certeiro,
Mas dessa vez se negou…
Meu sonho passou ligeiro
No tranco do pensamento;
Mirei com olhos de sanga
A noite que se fechou…
Só a nuvem do meu palheiro
Se esparramou pelo vento.

Grotões não são fim de mundo
Pra quem se perde do amor…
A perdição do meu tudo
Se foi na noite sem luz;
Só um perfume rondando
Meu peito cabresteador…
E a solidão suspirando,
Num verso em forma de cruz.

Segui pegadas pequenas
Com tino de rastreador…
Desafiei as maneias
Dos que não sabem voar;
Perdi medalhas de guerra
Nessa jornada sem cor…
E me abracei aos fantasmas
Que o pampa insiste em criar!

Cruzei por cercas de pedra
E taperas centenárias…
Em cada canto do campo,
Em cada oco de chão.
Provei o gosto mais puro
Das almas mais solitárias,
Mas não achei o meu sonho
Nos braços da escuridão.

Talvez um dia eu evoque
O canto de alguma estrela…
Que ao certo bem lá de” riba”
Tem olhos pra me emprestar.
Então meu sonho bonito
Será esteio e cumeeira
Em mais um verso perdido,
Que os poetas chamam de lar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s