Refrão do Clarear do Dia – Fabiano Bacchieri


2º Canto Sem Fronteira – Bagé – RS – 2004.
Composição que conquistou os prêmios de Terceiro Lugar e Melhor Arranjo.

REFRÃO DO CLAREAR O DIA

Letra: Elézer Tadeu Dia de Souza
Música: Cristian Camargo
Intérprete: Fabiano Bacchieri

Um silêncio de cristal
Se partiu na voz de um galo
No missal da noite grande
Com garganta de badalo
No mesmo ritual pagão
Que ainda teimo em cantá-lo.

E tudo então recomeça
Aos olhos da primavera
Amanhecida de ausência
Florindo um tempo de espera
Na borboleta pousada
No que restou da tapera.

Um vôo liberta o ninho
Para cantar na taleira
Um berro de vaca mansa
Vem acordar a mangueira
A alma retorna à estância
Numa constância campeira.

É o sol, a luz, esperança
Que tanto queremos tê-la
A D’alva teima em ficar
Adornando pontesuelas
Vicejam vozes do mundo
Pela mudez de uma estrela.

Florão de céu se agiganta
Como refrão nesta hora
De uma saudade orvalhada
Como lágrima de aurora
E um sol refletindo luz
No cabrestilho da espora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s