Naco de Luz – Jairo Lambari Fernandes


12ª Reculuta da Canção Crioula – Guaíba – RS – 1995.

NACO DE LUZ

Letra: Jairo Lambari Fernandes
Música: Frutuoso Araújo
Intérprete: Jairo Lambari Fernandes

Venho assobiando no lombo desta rosilha…
Vem que é uma gata, quase nem pisa no pasto;
De cacho atado e o poncho moldando o basto
Nesta crioula que deixei pra minha encilha.

E nas estâncias, despachando um trote lindo,
Com a liberdade abanando franja e crina…
É quase um sonho pra quem vai rever a china
Nas tardes grandes pelas folgas de domingo.

Num rancho pobre surge uma flor na janela,
Razão dos sonhos que alimenta meu viver…
Trigueira linda, naco de luz, bem querer,
Meu coração já fez morada pra ela…

É muito pouco, quase nada a dividir,
Léguas de apegos povoadas de amor e vida…
Velar teus sonhos nas madrugadas compridas,
Beijar teus lábios nas auroras que hão de vir.

Vejo teus olhos no remanso das aguadas;
Sinto o teu cheiro na florada do varzedo;
Quem sabe, um dia, há de sorver meus segredos
Na luz de um catre bordado de madrugadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s