Rédea Curta – Grupo Canto Piá de Arte Nativa e Luiz Fernando Smaniotto


3ª Seara da Canção Gaúcha – Carazinho – RS – 1983.

RÉDEA CURTA

Letra: José A. Sarturi
Música: Milton Magalhães
Intérpretes: Grupo Canto Piá de Arte Nativa e Luiz Fernando Smaniotto

Peguei as rédeas do mundo
Pra cavalgar tempo afora…
O couro deste matungo
Não há quem corte de esporas.

Tomei as rédeas do tempo
Pra o mundo modificar,
Voltei curtido por dentro,
Sem façanhas pra contar.

O mundo é cavalo xucro
Que se tornou redomão!
Quem não se firma no lombo,
Leva tombo e beija o chão!

A vida potranca zaina,
Que me embalou desde cedo,
Foi me mostrando aos pouquitos
Suas manhas e segredos.

Com talagaços e sovas
Da vida e seu relhador,
Aprendi a ser mais gente
E pros homens dar valor.

O mundo e o tempo caminham
Como boi manso embretado;
Melhor ser prudente vivo
Do que herói sacrificado.

Se o tempo cavalga a trote,
O mundo ensina a viver…
Embora feio o pinote,
No lombo vou me manter.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s