Linguagem – André Teixeira


40ª Califórnia da Canção Nativa do RS – Uruguaiana – RS – 2017.

LINGUAGEM

Letra: Anomar Danúbio Vieira
Melodia: Luciano Maia
Recitado: Anomar Danúbio Vieira
Intérprete: André Teixeira

Tem uma certa linguagem
Que é de campo e de fronteira
Uruguaia e brasileira
Crioula destas paragens,
Idioma de um personagem
Gaúcho, “gaucho”, paysano
De natureza… pampeano,
Sangue da mesma linhagem.

Vai de um aceno na estrada
Num gesto simples, cordial,
Ao anúncio natural
Quando se dá um – oh de casa –
Do vento atiçando as brasas
De um velho fogão tropeiro
Dialeto de carreteiro…
-Eira boi, Eira boiada-.

Tem uma certa linguagem
De bagual de boca atada,
Das domas e gineteadas
Mantendo viva uma imagem,
Reverberando a mensagem
Que fez da pátria, liberta,
E todo dia desperta
Guardando alma e paisagem.

De galpão com fogo sempre,
Do linguajar da peonada
Acordando as madrugadas
De mate e carne nas “trempe”,
Sistema de antigamente
De quem nasceu de a cavalo,
Do canto claro de um galo,
Berro de touro imponente.

Linguagem da mão certeira
Num pealo porteira a fora,
Do tilintar das esporas
Riscando o chão da mangueira,
De cordeona botoneira
Choromingando uma herança,
Campeando a volta da dança
Pra chinoca bailadeira.

Tem uma linguagem escrita
Que é o sentimento do verso
Criando o próprio universo
Na melodia que habita,
Fala manso e às vezes grita
Manifestando opinião
Buscando a luz e a razão
Enquanto se comunica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s