De Água e Sal – Nilton Ferreira


32º Carijo da Canção Gaúcha – Palmeira das Missões – RS – 2017.
Composição premiada com o Segundo Lugar.

DE ÁGUA E SAL

Letra: Juliano Costa dos Santos
Melodia: Carlos Machado
Intérprete: Nilton Ferreira

Na cacimba dos meus olhos
Tem um mar de emoção
É a lágrima que nasce
Na vertente coração
É de água e de sal
Bem maior que a razão
Na cacimba dos meus olhos
Brota um rio em pulsação

Uma sanga que transborda
Saltando fora do leito
Enxurrada que invade
As várzeas do meu peito
É de água e de sal
De tristeza e alegria
Que nem sempre se reume
Em lembrança e nostalgia

Cachoeira que deságua
Corredeira em disparada
Do olhar de quem ama
A palavra que emudece
Na razão em tom de prece
Que no rosto se derrama

Num remanso vem da alma
Com razão bravia e louca
Nasce no canto dos olhos
Pra depois morrer na boca
É de água e de sal
Alquimia misteriosa
Não escolhe raça e cor
Nasce e morre silenciosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s