Uma Carreira das Buenas – Juliano Moreno


9ª Sentinela da Canção Gaúcha – Caçapava do Sul – RS – 2011.

UMA CARREIRA DAS BUENAS

Letra: João Sampaio e Odenir dos Santos
Música: Érlon Péricles
Intérprete: Juliano Moreno

Biqueira e capa com nome
Jóquei de bota até o joelho
Gritos de luz e de doble
Pr’aquele que saca o freio

Num “lazão” bueno mestiço,
Bufava e dava pinote
“Dios, perdon en mal a bruja”,
É defeito do chicote

Tanto grito e patacoada,
Tiraram o peão do sono
Só ele topou a parada,
Solito ficou de dono

“Sacô” as garras do crioulo,
Bastereado, mas um raio
Pra quem entende da lida
Não tem ruim, nem atrapalho

Em cima do tirador
Jogou pilcha, boiadeiro
Só não quis “jogá” a guaiaca
E um “dagão” que era um cincerro

Quando gritaram “se vieram”,
Foi aquele “sururu”
O jóquei era o João Lagarto
E outro o Chico Tacuru

Jogou tudo no crioulo
Num “zumzum” de “quebra o culo”
Sabendo o flete que tinha,
Recusou qualquer usura

Jardearam duas, três vezes
E o Chico ganhou a olada
Pregou-lhe um grito de “vamo”
Pro “lazão”, de mão trocada

Saíram batendo “oreia”,
Começou a estralar pipoca
Antes dos trezentos metros
O crioulo abria toca

Que pingaço esse crioulo,
Vem da mão do João Letria
Se existir algum melhor,
Deus tirou pra montaria

Na cabeceira da cancha
Com o pingo pelo fiador
O do crioulo junta “os pila”
De riba do tirador.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s