Tino Sestroso – Marcelo Oliveira


5º Minuano da Canção Nativa – Santa Maria – RS – 2006.
Composição que premiou o Fabiano Torres (gaita botoneira), como Melhor Instrumentista

TINO SESTROSO

Letra: Rodrigo Bauer
Música: Joca Martins
Intérprete: Marcelo Oliveira

Eu tenho um tino sestroso de potro maula,
Que mostra o branco do olho pra quem quiser,
A alma que nem um tigre dentro da jaula
E um jeito de olhar a vida como ela é…

A vida é égua gaviona que não se cansa
E ensina a gente do campo sempre bem mais…
Por isso é que sei que o homem de fala mansa
É muito mais perigoso que os animais!

Mas quem me ganha a confiança numa bolada,
Encontra um amigo bueno de coração;
Parceiro sempre de jeito pra uma quarteada
E pode contar nas tarcas mais um irmão…

E assim a alma se amansa de andar no pêlo,
Desarmo as mãos pra cevar o meu chimarrão.
Meu tino xucro retorna pra ser sinuelo
E a vida vem ser tambeira neste galpão!

Porém, é sempre preciso ser desconfiado!
Que bom seria se a história não fosse assim!
E o homem fosse sincero que nem o gado
Que pasta comunitário o mesmo capim!

Eu tenho um tino sestroso de gado alçado
E um coração de menino que canta, enfim…
Por bem me levam o pala, o chapéu tapeado!
Por mal nem mesmo um chinelo levam de mim!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s