A Hora dos Galos – Fabiano Bacchieri


1ª Pelota da Canção Nativa – Pelotas – RS – 1999.*

A HORA DOS GALOS

Letra: José Carlos Batista de Deus
Melodia: Fabiano Bacchieri
Intérprete: Fabiano Bacchieri

Um galo de canto afiado
Empurra a noite pra trás,
Cortando um silêncio grande
Num talho de capataz.
Clarim chamando pra lida
Nas madrugadas de paz.

É canto brotando encanto,
Depois de um bater de asas,
Os galos trazem, no bico,
A vida, de volta, às casas.
Espalham cinzas que dormem
No lombo morto das brasas.

Quando outro galo responde
No seu posto, mais adiante,
É o relógio do universo
Que indetermina o instante.
Ninguém adianta os ponteiros,
Mandando o galo que cante.

Enquanto o dia não chega,
Mateio e fico pensando
Se o mundo é mesmo redondo
E passa um tempo girando,
É certo que a toda hora
Tem, sempre, um galo cantando.

Uma ideia sobre “A Hora dos Galos – Fabiano Bacchieri

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s