Batendo no Pombal – Nenito Sarturi e Os Campeadores


4º Canto Alegretense da Canção Gaúcha – Alegrete – RS – 1993.
Composição premiada comm Música Mais Popular.

BATENDO NO POMBAL

Letra: Nenito Sarturi
Música: Eurides Nunes e Erví Essi
Intérpretes: Nenito Sarturi e Os Campeadores

Eu não posso ver pomba no mato,
Me viro num gato, pra pomba pegar!
Eu me deito, me espicho e me encolho,
Até fico caolho se a pomba voar.

No meu ninho faltava o carinho…
Chegou de mansinho, qual um beija-flor.
Fez pousada na minha morada,
Enfeitando a estrada deste cantador.

É uma ave delgada e franzina,
Com graça, fascina o meu lado pagão.
Em suas asas vou ao paraíso
E o lindo sorriso é uma tentação.

Quem está com o “cavalo na chuva”,
Se atira nas uvas, que importa o que der!
Vale à pena arriscar o pelego
Se o risco é o apego por uma mulher.

Ciente disso, me meto no enguiço,
Se der reboliço eu tópo a parada.
Mas cutuco o meu zaino de esporas,
Se ela der o fora depois da tenteada.

Seus arrulhos venceram entulhos,
Plantaram mangrulhos no meu triste olhar.
Me emprestaram paixão e guarida,
Deram vida, vontade de amar.

Vez em quando arrasto minha asa,
Retorno pra casa ao alvorecer.
E recosto ilusão e cansaço
Nos abraços do meu bem-querer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s