Recuerdo de Tropeiro – Raineri Spohr


1º Canto do Barreiro – Urupema – SC – 2017.

RECUERDO DE TROPEIRO

Letra: Xirú Antunes
Melodia: Raineri Spohr
Intérprete: Raineri Spohr

Por estas taipas de pedra,
cruzei com tropa costeada,
contando em cada talha,
da pedraria empilhada.

Trazia longe nos olhos,
e nos cascos tanta estrada,
que reconheço os rumos,
pela distância entaipada.

Por vezes a tropa vinha,
misturada à minha alma,
e eu já tinha junto dela,
um semblante de charqueada.

Mas nas rondas de lua grande,
eu logo recupeprava,
bebendo o orvalho doce,
dos pastos da madrugada.

Antes que o sol desse as caras,
já de cavalo mudado,
Eu cantava e assobiava,
uma coplita estradeada.

Tropa linda, bem costeada,
nem fareja porteira,
nem se assusta de nada,
tropa mansa, bem costeada.

Vinha no mais de ponteiro,
pois não me gusta culatra,
pra me tapá de poeira,
só redemoinho de estrada.

E assim no mais meu recuerdo,
de tropa, tropa e estrada,
sentado junto ao braseiro,
no galpão de pedra empilhada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s