Um Simples Quadro Invertido – Ricardo Bergha


14ª Sapecada da Serra Catarinense – Lages – SC – 2014.

UM SIMPLES QUADRO INVERTIDO

Letra: Rafael Ferreira
Música: Rafael Ferreira
Intérprete: Ricardo Bergha

São por estas primaveras
Que a cor rebrota pro mundo
Num simples pulsar das pétalas
Num simples quadro inundo
Dum pinheiro copa alta
Se estendendo frente aos olhos…
Do zaino matando a sede
Com o focinho entre os molhos

Foi no açude do potreiro
Na manha recém surgindo
Que o potro estendeu o corpo
Pra um quadro novo ir tingindo
Do brilho entre os remansos
E que muda assim do nada
É Deus pintando o espelho
Que reflete nesta aguada

Tem cismas de ser artista
Este açude que aqui falo
Pois destorce a silhueta
Mais bela do meu cavalo
Cuidando o que tem na volta
Reluz o retrato inverso
É um simples quadro de campo
Que vem morar nestes versos

Curvou-se o meu malacara
No açude, fronte ao mato
Numa réstia da sombrita
Desassolhando de fato
E os goles bem golpeados
Numa vontade sedenta
De pouco importava o turvo
Daquela água barrenta

De veras penso emotivo
Ao ver o quadro invertido
Pois mora nestas aguadas
O sustento sucumbido
Quisera ver no futuro
Açudes, rios e banhados
Sem que a pua do progresso
Perfure espelhos aguados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s