A Flor e o Rio Aos Olhos do Poeta – Cristiano Quevedo


23º Reponte da Canção – São Lourenço do Sul – RS – 2007.

A FLOR E O RIO AOS OLHOS DO POETA

Letra: Luiz Antônio Weber
Música: José Fernando Saalfeld
Intérprete: Cristiano Quevedo

Maricás pintam de branco
As águas turvas do rio,
O poeta, em seu encanto,
Sonha uma flor que parte…

Distraída natureza,
Com seus mistérios e cores,
Vai descendo correnteza,
Espalhando o véu de flores.

O poeta, em sua margem,
Lembrando a mais bela flor,
Vai desfolhando saudade
Em cada verso de amor.

No seu coração existe
Uma vertente de dor,
Feito um maricá tristonho,
Na beira do rio, sem flor…

Porém, nessa despedida,
Resta ainda uma paixão…
Esperar, de novo, a vida
Florescer noutra estação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s