Viagem – Mário Barbará


8ª Tertúlia Musical Nativista – Santa Maria – RS – 1987.

VIAGEM

Letra: Otorino Côvolo
Música: Mário Barbará
Intérprete: Mário Barbará

A cabresto em pensamentos,
repassando o que já fiz,
nesta trilha de cimento
vou moldando este momento
num modelo sem raíz.

O “lay-out” nas marquizes
desenha estrelas no chão
no neon destes matizes
o facho das diretrizes
ilumina a contrução.

Madrugada ainda dorme
no quintalejo dos galos,
prá despertar teu sorriso
num novo dia mais claro.

No rumo que sobe a prumo
viajando pelo que fiz,
em campos onde fui vento
a verga do esquecimento
sem semente é cicatriz.

Vim de longe, peito aberto,
e de certo trago em mim,
um canteiro de promessas
irrigadas num clarim.
Mas a água da esperança
neste poço não tem fim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s