Golpeador – Marcelo Oliveira


32ª Coxilha Nativista – Cruz Alta – RS – 2012.
Composição premiada com o Terceiro Lugar, Melhor Melodia e o Cantor Marcelo Oliveira recebeu o prêmio de Melhor Indumentária.

GOLPEADOR

Letra: Evair Gomez
Música: Juliano Gomes
Intérprete: Marcelo Oliveira

Cruza lima, lambe a cara
E te aninha no teu canto
Que eu convivo co’este pranto
Por machado golpeador.

Os riscos do picador
São suas rugas pelo tempo
E meu golpe é o sustento
dum fogão madrugador.

Prendo um golpe, corto lenha,
Outra astilha é meu legado.
Pego um cerne e num rangido
Sou também contra-golpeado.

Não me venham chorar penas
Lima buena, picador
Vim carrasco pra esta vida
De machado golpeador.

Por vezes à meia costela
Adormeço olhando estrelas
Amontoado junto à lenhas
Que golpeei até partir…

Meu destino é ir e vir
Misturado a angicos, talas.
Quantos sonhos cortei asas
Golpe a golpe até cair.

Cruza lima, cruza lima
Cruza lima, senta o fio
Que o estouro do meu golpe
É municio, bóia e frio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s