Passando o Laço – Marcelo Oliveira


1º Laçador do Canto Nativo – Porto Alegre – 2006.

PASSANDO O LAÇO

Letra: Mauro Moraes
Música: Mauro Moraes
Intérprete: Marcelo Oliveira

Eu quando proseio comigo
Encontro um amigo
De alma, querência
De mate e galpão…

E, às vezes, olhando as pessoas
As poucas e boas
Compreendo a que venho
Tocando violão…

A estância pra mim é o reduto
Onde faço meu mundo
Compondo, de tudo, em cima do arreio…

Aliás, é onde o meu tempo
Campeia o que penso
Parando rodeio no campo do meio!

É onde se tem tão somente
Uma volta sem ida…
E um verso cheirando a mangueira
Depois da lida…

Eu ando sempre em campanha
Onde a vista é tamanha
E quem me acompanha
Anda pelas caronas
De charla, cordeona, cambona e chibo…

E, às vezes, de poncho quebrado
Tropeando gado, escrevo a cavalo
Armando um pealo,
Com a bota presa no estribo…

É onde se rasga uma armada
Num marca borrada criado veiaco.
E a alma procura a volta
Passando o laço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s