Veterano – Leolpodo Rassier


10ª Califórnia da Canção Nativa do RS – Uruguaiana – RS – 1980.
Composição vencedora da Linha Campeira, premiada com a Calhandra de Ouro, Troféu João Vargas e Canção Mais Popular; conquistou, também, o prêmio de Melhor Conjunto Instrumental (Os Serranos).

VETERANO

Letra: Antonio Augusto Ferreira
Música: Ewerton Ferreira
Intérpretes: Leolpodo Rassier e Os Serranos

Está findando o meu tempo
a tarde encerra mais cedo,
meu mundo ficou pequeno
e eu sou menor do que penso.

O bagual tá mais ligeiro,
meu braço fraqueja às vezes
demoro mais do quero
mas alço a perna sem medo.

Encilho cavalo manso
mas boto o laço nos tentos.
Se a força falta no braço
na coragem me sustento.

Se lembro o tempo de quebra
a vida volta pra trás.
Sou bagual que não se entrega
assim no mais.

Nas manhãs de primavera
quando vou parar rodeio
sou menino de alma leve
voando sobre o pelego.

Cavalo do meu potreiro
mete a cabeça no freio.
Encilho no parapeito
mas não ato nem maneio.

Se desencilho, o pelego
cai no banco onde me sento.
Água quente e erva buena
para matear em silêncio.

Neste fogo onde me aquento
remôo as coisas que penso.
Repasso o que tenho feito
para ver o que mereço.

Quando chegar meu inverno
que me vem branqueando o cerro
Vai me encontrar, venta aberta,
de coração estreleiro,

Mui carregado de sonhos
que habitam o meu peito
E que irão morar comigo
no meu novo paradeiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s