Recado Pra o Paysano – Marcelo Oliveira


3ª Nevada da Canção Nativa – São Joaquim – SC – 2005.

RECADO PRA O PAYSANO

Letra: Alex Silveira
Música: Carlos Madruga
Intérprete: Marcelo Oliveira

Meu pala ficou com ela,
Enfeitando o rancho e lugar…
Deixei pra trás um motivo
E me fui, batendo estrivo,
Mas com ânsias de voltar…

Passou semana na estância,
Mês inteiro, a tarde finda…
Quando mateio, compreendo
Porque guardo algum segredo
Dos olhos daquela linda.

Assim vai troteando o tempo
Pra um paysano enamorado!…
Campereando de sol a sol
E, na volta do arrebol,
Redemoneando um gateado…

Certa manhã, um piazito,
Bateu na porta do posto,
Montando um bueno azulego,
Como pra roubar meu sossego,
Trouxe um chasque, por desgosto!

A morena, tua flor,
Do aguapé de um lagoão…
Mandou dizer, por castigo:
Que seu pai – um cerne antigo,
Não quer pra ela um peão!!!

Perdi o rumo, a estampa…
Nada mais é do meu agrado!
A campereada encurtou a distância,
Abandonei o posto na estância
E aporreei o gateado!…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s