Um Ranchito de Campo – Luiz Cardoso


1ª Galponeira de Bagé – Bagé – RS – 2004.
Composição que recebeu o prêmio de Terceiro Lugar.

UM RANCHITO DE CAMPO

Letra: Rogério Ávila
Música: Luiz Cardoso
Intérprete: Luiz Cardoso

Um ranchito de pedra empilhada
Num baixo da pampa, cerquita da aguada
A estaca, potreiro do pingo
Na frente do rancho, de par com a ramada

Um ranchito de alma quinchada
Cravado na várzea da terra encarnada
O arvoredo dos mates de “enero”
Na volta do rancho, de sombra copada

Um ranchito de flor colorada
Aberta no pátio, enfeitando a morada
Um mangrulho, mirada de campo
Que assoma no pago pra quem vem da estrada

Neste rancho, querência torena
É que canto chilenas pelas madrugadas
Busco a volta, por homem campeiro
O andar curraleiro de encerrar potradas

Este rancho que manso, enternece
Nas noites de lua e tranças atadas
É a morena de flor no cabelo
Guardando segredos de uma vida abençoada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s