Recado Pra o Paysano – Flávio Hanssen


4ª Galponeira de Bagé – Bagé – RS – 2007.

RECADO PRA O PAYSANO

Letra: Alex Silveira
Música: Carlos Madruga
Intérprete: Flávio Hanssen

Meu pala ficou com ela
Enfeitando o rancho e lugar
Deixei pra trás um motivo
E me fui batendo estrivo
Mas com ânsias de voltar

Passou semana na estância
Mês inteiro, a tarde finda
Quando mateio o compreendo
Porque guardo algum segredo
Dos olhos daquela linda

Assim vai troteando o tempo
Pra um paysano enamorado
Campereando de sol a sol
E na volta do arrebol
Redemoneando um gateado

Certa manhã um piazito
Bateu na porta do posto
Montando um bueno azulego
Como pra roubar meu sossego
Trouxe um chasque, por desgosto

A morena, tua flor
Do aguapé de um lagoão
Mandou dizer, por castigo
Que seu pai, um cerne antigo
Não quer pra ela um peão

Perdi o rumo, a estampa
Nada mais é do meu agrado
A campereada encurtou a distância
Abandonei o posto na estância
E aporreei o gateado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s