Partejando – Nilton Ferreira


18º Carijo da Canção Gaúcha – Pameira das Missões – RS – 2003.*

PARTEJANDO

Letra: Heleno Cardeal
Música: Zulmar Benitez
Intérprete: Nilton Ferreira

Está nascendo o potrinho,
Traz um balde de água fria,
Chega ligeiro, guria,
Que a tostada está sofrendo.
Não vejo as mãos do bichinho,
Deve estar atravessado.
Cansou a tostada velha
Pelo jeito está trancado.

Parece que é ruano,
Não sei se é cola ou se é crina.
Se for crina eu acho as mãos,
Se é cola, veio virado,
Cabelos de Garibaldi,
Chegou brigando o parceiro,
Terá nome de guerreiro
Se por macho, despejado.

É a anca, minha prenda,
Vai brigar a tarde inteira.
Tomara que esteja vivo
Ou é grande ou morto inchado.
A tostada se entregou,
Me faz um carinho nela,
Levanta bem a cabeça,
Trouxe o umbigo enrolado.

Vou cortar um pouco a égua,
Me prepara agulha e linha,
Traz álcool lá da cozinha
Achei as mãos do safado.
Com a cabeça entre as mãos
Se veio um potro lindaço,
Não puxou pelo picaço,
Pela mãe, veio tostado.

Enquanto ela lambe a cria,
Me traz bacia e um mate,
Vou me lavar por aqui
Pra ver a égua urinar.
Se estiver clara a urina,
Escapa minha tostada.
Fica comigo mateando
Até o “Corsário” mamar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s