Herança Vazia – Vinicius Ribeiro e Rodrigo Gonçalves


1º Festival da Canção Nativa Flor de Maio – Três de Maio – RS – 2017.
Composição premiada como Música Mais Popular.

HERANÇA VAZIA

Letra: Jacson Guanaco de Ley
Melodia: Marcos Alves
Intérprete: Vinicius Ribeiro e Rodrigo Gonçalves

Os patrões envelheceram, foi se findando a vontade
E se aninharam com os filhos, que já viviam na cidade.
O capataz da marca velha, com os incentivos rurais
Galgou a aposentadoria, e do campo não quis saber mais.

Foi-se vendendo o campo, para quitar os passivos
E um gringo arrendou as coxilhas, virando o Campo nativo.
O galpão de frente aberta, morada do fogo lendário
Exala Insumos, venenos, e a graxa do maquinário.

O patrão e o capataz, se encontram de quando em vez
Na fila grande do banco, no comecinho do mês
Se jogam na prosa larga, recheada de nostalgia
Um vem receber o arrendo, o outro a aposentadoria
E a gurizada que galgou profissões contemporâneas
Não tem tutano no osso, pra viver lá na campanha

A casa grande se vestiu, de arvoredo e enredadeiras
Emoldurando a saudade, daquela Gente campeira
A lareira esta entulhada de velhas quinquilharias
E não aquece os índios tauras das geadas nas invernias.

A porteira escancarada no meio fio do caminho
Mostra a todos que ali passam que o caserio esta sozinho
Só um grito solitário, estridente de um gavião
Que arranchou sua prole na chaminé do fogão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s