Balcão de Venda – Gustavo Neto


5ª Manoca do Canto Gaúcho – Santa Cruz do Sul – RS – 2010.

BALCÃO DA VENDA

Letra: Wilson Vargas
Música: Francisco Luiz e Eduardo Lopes
Intérprete: Gustavo Neto

Papel de embrulho e balança,
Fumo e palha alisada,
Um baleiro giratório
Que enfeitiça a gurizada.

Amostra de erva mate,
Rolo de corda e novelo,
Um canivete sem ponta
E marca de cotovelo.

Escora trago de canha
E prosa de companheiro.
Traz marcas de faconaço,
Recuerdos de entreveiro…
E me atrapalha o namoro
Com a filha do bolicheiro.

Balcão de tantas histórias,
Contadas em seu costado,
Amadrinhando o borracho
Que amanhecia oitavado.

Confissionário de muitos,
Velho balcão de madeira
Que, entre compras e vendas,
Sempre serviu de fronteira.

Escora trago de canha
E prosa de companheiro.
Traz marcas de faconaço,
Recuerdos de entreveiro…
Que me atrapalha o namoro
Com a filha do bolicheiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s