Campeira – Raineri Spohr


17ª Seara da Canção Gaúcha – Carazinho – RS – 2011.
Composição premiada com o Terceiro Lugar

CAMPEIRA

Letra: Érlon Péricles e Duca Duarte
Música: Érlon Péricles
Intérprete: Raineri Spohr

Campeira,
A trança do meu doze braças
Que eu mesmo trancei…
Campeira,
Uma recorrida do fundo de campo
Num pingo de lei.

Campeira,
A espora, roseta prateada,
Firmando o garrão…
Campeira,
A indiada gaúcha de campo e mangueira
Que aguenta o tirão.

CAMPEIRA LIDA DE CAMPO,
DESPERTA AO CANTAR DO GALO…
VAMO ATRACANDO O CAVALO
DE RÉDEA FIRME NA MÃO,
CAMPEIRA LIDA DE CAMPO,
COSTUME AQUI DO MEU DO MEU PAGO,
CAMPEIRA É A ALMA QUE TRAGO
AO DESENCILHAR NO GALPÃO!

Campeira,
A velha cambona,
Encostada nas brasas do fogo de chão,
Campeira,
Minha botonera,
Que vai se espichando e amadrinha o violão!

Campeira,
A graxa que pinga
Do quarto de ovelha no pé do tição,
Campeira,
Saudade que eu trago…
Daquela morena que é flor do rincão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s