Bajo El Pala – Quarteto Coração de Potro


2ª Semente da Canção Nativa – Rio Grande – RS – 2013.
Composição premiada com o Segundo Lugar.

BAJO EL PALA

Letra: Filipe Calvete Corso e João Sampaio
Música: Kiko Goulart
Intérpretes: Quarteto Coração de Potro

Sereno molhando o campo, potro ao tranquito na estrada
Quatro galhos, cola atada, no estilo de domador
Zaino negro, três galopes, bem sujeito campo fora
Floreando ao cantar a espora, no escuro do corredor…

Buçal chato, corda forte, feita numa madrugada
Flor do campo retratada, sobre o florão da testeira
O zaino foi um regalo, do patrão por boa doma
Duma baia gaviona, ficada por caborteira!

Trote largo rumo à vila, no rastro de uma mirada
Da prenda flor colorada, que enfeitava uma janela
Há dias não tinha tempo, e a saudade, tento gasto
Se quedou lá no meu basto, depois que apeei na cancela…

Falquejei a rima pobre, pra regalar pra trigueira
Uma copla de fronteira, de um poema abagualado
Com juras de amor eterno, noites de rondas tropeiras
Tardes longas veraneiras, defronte ao rancho quinchado!

Depois de “cruza” a cancela, com um frio na alma maneada
Vejo a janela fechada, tonto de amor perco a fala
Ao tranco volto pra estância, com um cisco no nó da goela
Apertando o foto dela, que eu levava bajo el pala…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s