Das Brancas Almas da Estância – Marcelo Oliveira e Xirú Antunes


23ª Ronda de São Pedro – São Borja – RS – 2005.
Composição premiada com o Primeiro Lugar.

DAS BRANCAS ALMAS DA ESTÂNCIA

Letra: Xirú Antunes
Música: Marcelo Oliveira
Intérpretes: Marcelo oliveira e Xirú Antunes

Quem será que andou cismando
Com a lua destes baguais…
Andejando, contra o vento,
Com rendilha e bocal?

Quem será que andou tosqueando
Estas nuvens branquicentas
Que retornam pelos campos
Dos ponchos destas morenas?

São estes que ainda falquejam
As madeiras dos agostos
E rastreiam, de bois, a terra,
Com as sangas do seu rosto.

São estes que ainda buscam,
No recorte das esporas,
A escrita da própria sorte
Com prenúncio das auroras.

Quem serão estes campeiros
Que volteiam nos galpões
E se emponcham de saudade,
Nunto às brasas dos tições?

Quem será o avô do mundo,
No tisnado da chaleira,
Que deixou na nossa infância
Um rangido de carreta?

São estes encimesmados
Que, em noites de oração,
Colheram a prata da lua
E abençoaram fogões.

Sâo os que deixaram sonhos
No mundo de um piazito,
Com ossos de gado manso
Na sombra de algum domingo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s