Tempo Adentro, Campo Afora – Índio Ribeiro


6ª Sapecada da Serra Catarinense – Lages – 2006.
Composição premiada com o Primeiro Lugar e a Melhor Letra.

TEMPO ADENTRO, CAMPO AFORA

Letra: Rogério Villagran
Música: Rogério Villagran
Interprete: Índio Ribeiro

Tempo adentro, campo afora
Campo a fora e tempo a dentro
Busco um rumo e me concentro
Bonbeando o clarão da aurora

Que se destapa lá fora
Na imensidão desta pampa
Onde a mais crioula estampa
Amanhece arrastando espora

Esta é pátria que eu levanto
Na garupa deste anseio
De andar parando rodeio
Destas coisas que amo tanto

Esta é a pampa que eu garanto
Que sempre será bendita
Pra o pampeano que acredita
Na verdade do meu canto

Meu canto não tem retovo
Pois fala gineteadas
De cucharras e bolcadas
Tempo antigo e mundo novo

Abro o peito e me comovo
Na obrigação que me resta
De “quebrá” o chapéu na testa
E cantar para o meu povo

Por isso abraço a encordada
Golpeando prima e bordão
No estilo mais macharrão
Que por ser xucro me agrada

Sinto minha alma templada
Por um pátrio sentimento
Pois ergo a pampa nos tentos
E o resto leva à trompada

Pátria pampa, chão sagrado
Querência de quem sustenta
A inspiração que alimenta
Este canto abagualado

E aqui te faz um costado
Este simples peão de estância
Que traz apegos e ânsias
Junto à guitarra, abraçado

Meu canto, seiva de outrora
Mostra a cara pra o futuro
Tranqueia de lombo duro
Pisando em pastos de agora

Talvez fique ou vá se embora
Pra o mundo abanando os flecos
Mas há de ficar teu eco
Tempo adentro, campo afora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s