Tesoura – Leonel Gomez


18º Acampamento da Canção Gaúcha – Campo Bom – RS – 2020.
Composição premiada com o Terceiro Lugar.

TESOURA

Letra: Paulo Ozório Lemes
Melodia: Marcelo Holmos e Juliano Gomes
Intérprete: Leonel Gomez

Na minguante de agosto
Tua sorte cambiou de rumo
Tora escolhida por gosto
Atorada bem no prumo.

Cantou o motor da serra
Ganha pão de serralheiro
Que sobre o catre da terra
Teu corpo deitou inteiro.

Depois, na levada de arrasto
Na cincha dum manssarrão
Provando o verde do pasto
Até chegar no lagoão.

Onde cruzaste as feridas
E as dores da vida inteira
Perdeste a seiva da vida
Pra reviver em madeira.

Do ocalito colorado
Que aguenta qualquer tirão
Segunda até o mais porfiado
Fazendo pedir bênção!

Bem onde termina o brete
Entonada te apresenta…
E a volta que te compete
Sem queixume sempre aguenta!

Tesoura que não tem corte
Tampouco fio lambedor…
Rondana, corrente forte
E um cambão aguentador.

Algum peãozito xairado
Por vezes te acha pesada
Te mal dizendo bem brabo
Por uma rês escapada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s