O Campo Não Sonha, Floresce – João de Almeida Neto


13º Reponte da Canção – São Lourenço do Sul – 1997.
Composição premiada com o Primeiro Lugar e Melhor Letra.

O CAMPO NÃO SONHA, FLORESCE

Letra: Luiz Coronel
Música: Leni Nuñez
Intérprete: João de Almeida Neto

O campo não sonha, floresce.
O campo não grita, padece.
Mas, quando o campo decide,
acontece.
Vem o sol, é uma oração.
Vem a chuva, é uma prece.

Quem viaja em noite escura
sabe quando a lua aparece.
Quem remenda a solidão
conhece o tecido que tece.

Quem apascenta os rebanhos
enquanto a chaleira aquece
revolve o chão da lavoura
e a plantação logo cresce.

Cai o suor por nosso rosto,
pequeno rio que nos desce.
A quem traz sementes nas mãos,
até o vento obedece.
No ventre das estações
os frutos amadurecem.

Quem sentir a dor do campo
ao entardecer entristece.
Sabe que o campo não sonha.
Sabe que o campo floresce.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s