Mala Suerte – Volmir Coelho


12ª Reculuta da Canção Crioula – Guaíba – RS – 1995.

MALA SUERTE

Letra: Volmir Coelho
Música: Volmir Coelho
Intérprete: Volmir Coelho

Ah, se a sorte me ajudasse…
A picada desse vau,
No caminho para a estância,
Enfrentando um temporal;
O rio tá de galho a galho,
Desafiando meu bagual.

Três dias faz que estou longe,
Perdido nas pulperias
E agora o tempo danado
Me prende por mais um dia;
O poncho está encharcado
E que diacho de chuva fria!

Depois de passar bailando,
Num cambicho já me agarro,
Com jeitão de vaqueano,
Conhecedor já te falo:
Mala suerte está comigo
E no bocó me falta o trago.

Se o patrão tiver queixudo,
Com cara de sorro brabo,
Viro as costas e troco o rumo,
Mas nem por isso me abalo;
Total, herdei esta pampa
E o lombo do meu cavalo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s