Gaúcha – César Oliveira e Rogério Melo


13ª Sapecada da Canção Nativa – Lages – SC – 2005.

GAÚCHA

Letra: Anomar Danúbio Vieira
Música: Marcello Caminha
Intérpretes: César Oliveira e Rogério Melo

Gaúcha é a querência dos gaúchos
Gaúcha, companheira mãe mulher,
É a flor matreira que caiu da corticeira
Foi rio abaixo e se enredou nos aguapés.

É a vastidão de campo aberto, um céu azul
Que aqui no sul em poesia se retrata
É a lua cheia confidente dos amantes
Que elegante a cada quarto veste prata

Gaúcha é a Santa Aparecida protetora dos ginetes
Gaúchos, que das esporas fazem glória e devoção.
Campeira ciência da doma pela boca dos cavalos
Cana de rédea serena e firme na mão
É a verdadeira tradição deste meu pago
É cuia de mate amargo cevando a paz no rincão
É uma cantiga que brota feito uma prece
Quando o silêncio emudece para escutar um violão.

Gaúcha é uma gineteada num xucro mandando lombo
É a polvadeira de um tombo que é o resultado de um pealo
É a estrela D’Alva ponteando a barra do dia
É a lida das sesmarias que acorda o canto dos galos.

É a fronteira do Rio Grande, um sentimento
Que no momento é o que me chama e o que me pucha
É esta vida que o meu povo tem na estampa
E com certeza esta pampa cada vez bem mais gaúcha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s