Na Folga do Pingo – Luiz Marenco


8ª Sapecada da Canção Nativa – Lages – SC – 2000.
Composição que levou o prêmio de Melhor Tema Campeiro.

NA FOLGA DO PINGO

Letra: Mauro Moraes
Música: Mauro Moraes
Intérprete: Luiz Marenco

Baldo a campanha tomando um mate,ensimesmado
E apeio a palavra debaixo da aba do meu chapéu
Cambona no fogo, fogão de lenha, charque gordo
Fumo de rolo, palha das buenas e um violão

Na folga do pingo qualquer serviço cria macega
E eu passo a vida matando a saudade dela

Eu tiro a terra do lombo depois do tombo
Mesmo laçado e pouco importa o pealo
E enfreno por trás da língua
Esses metido a facão sem cabo
Aquerenciados ao partidor

Não dou e não peço nada a ninguém
Ainda bem que a vida é igual
Buçal na mão, chapéu tapeado
Xucro, aporreado, doce de boca
Qual for a doma dos meus arreios
Só peço um freio e um pelego

Na folga do pingo eu tiro um cochilo, a toa, no más
Desencilho o gateado na costa do mato do Rio Uruguai.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s