Vento Sul – João de Almeida Neto


8ª Seara da Canção Gaúcha – Carazinho – RS – 1988.

VENTO SUL

Letra: Jayme Caetano Braun
Música: Talo Pereyra
Intérprete: João de Almeida Neto

Cruzando a risca,
imaginária, apenas,
o vento livre que nasceu nos Andes,
busca a lonjura
de horizontes grandes,
na ronda velha de arrastar chilenas!

Ponteando pátrias,
na amplidão pampeana,
hino dos livres
que floreando passa;
com o mesmobraço
que peleia
abraça,
com a mesma fúria
que esparrama
irmana!

Desquinchou ranchos,
destoldou carretas,
que o tempo velho
carregou nas ancas,
redemoinhando
nas clineras brancas,
maçaroqueando,
nas melenas pretas!

Na eterna lida,
de cuidar das águas,
reponta nuvens
no mudar das luas,
e ensaia cantos,
no desvão das ruas,
onde o “sem casa”,
vem dormir as mágoas!

Clarim dos fortes
que irmanou bandeiras,
buscando o rumo
que sonhou na frente,
o vento sul
é o coração da gente
contra a miséria
que não tem fronteiras!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s