O Campo – Nilton Ferreira e Juliano Javoski


22º Reponte da Canção – São Lourenço do Sul – RS – 2006.

O CAMPO

Letra: Juliano Javoski
Música: Juliano Javoski
Intérpretes: Nilton Ferreira e Juliano Javoski

O Campo, por vezes, parece
Tão longe da alma de algum,
Que por destino, ou mesmo necessidade,
Se arrancharam na grande cidade
Com outros valores comuns.

Mas o campo está sempre com aqueles
Que a saudade costeia e irmanda,
Ele é o gosto do mate na praça
E vaga entre o aroma e a fumaça
Do assado em fins de semana.

O campo que muitos procuram
É tão próximo de quem ele encanta:
É a flor do balcão, da janela,
É o jujo eficaz da marcela
Benzida pela sexta-feira santa.

O campo, em mim, se achica
Vendo o filho no exílio urbano,
Orejando em changas tratadas
Com familia e gaiota trelada
A um tordilho delgado e capano.

O campo que tantos campeiam
É uma imagem de duas faces:
Uma de labuta e quimeras,
Outra de ranchos, taperas
Como se o campo calasse.

O campo que alguns encontram
Ainda é a mantença maior…
Da carne ao vigor das espigas,
Do estro de tantas cantigas,
Poema em lágrima e suor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s