Junto Aos Meus Cavalos – Flávio Hanssen


18ª Coxilha Nativista – Cruz Alta – RS – 1998.

JUNTO AOS MEUS CAVALOS

Letra: Rodrigo Bauer
Música: Marcello Caminha
Intérprete: Flávio Hanssen

Essa saudade é uma ilusão maleva,
geada grande que não tem abrigo,
pois cada pingo que o janeiro leva
segue, de tiro, a gauderiar comigo.

Em cada flete que ficou no tempo,
essa magia que me fez amá-los,
e a alma guapa de esporear os ventos,
morrendo, aos poucos, junto aos meus cavalos.

Herdei das domas meu maior testigo,
lonqueando estradas que, em mim mesmo, tranço;
a fúria insana dos baguais antigos
e essa ternura dos cavalos mansos.

Pesam nos ombros o arreio, a estrada…
e me distraio em meus caminhos tortos.
Por diante, a sina que promete nadas
e esta tropilha de cavalos mortos.

Talvez, por isso é que me vou apeado,
o vento norte a me roubar cabelos…
Quem não tem fletes pra seguir montado,
não corre o risco de, amanhã, perdê-los.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s